Com mais de 10 anos de atuação no mercado têxtil, a empresa baiana Camisas Polo Salvador coleciona premiações e certificações devido às ações sustentáveis que aplica tanto nas linhas de produtos quanto no dia a dia dos trabalhadores em sua fábrica, no bairro do Uruguai, na capital baiana.. O reconhecimento mais recente foi através da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) por ser a primeira empresa do segmento a produzir camisa polo carbono zero no país.

"A adoção dessa cultura na pequena indústria gera oportunidade de negócio. Com o cuidado ao meio ambiente e com as ações sociais proativas construímos a imagem de fornecedor verde. Esse reconhecimento nos motiva para continuar trabalhando com esse foco, assim como ajuda a inspirar outras empresas a aderir práticas voltadas para a sustentabilidade”, pontua Hari Hartmann, sócio-fundador da empresa.

A reutilização da água da chuva em descargas e torneiras, os sensores de presença, a substituição de lâmpadas por LED e a autossuficiência em energia por conta das placas solares são algumas das medidas sustentáveis adotadas pela organização.

Além disso, os retalhos dos tecidos, que chegam a 800 kg por mês, são doados para a Creche Escola Comunitária Fonte de Luz, no Parque São Cristóvão, onde são transformados em estopas e vendidas para empresas, inclusive do Pólo Petroquímico.

Já os produtos, camisas pólo fabricadas para fardamentos de grandes corporações assim como para o consumidor final, são feitas de materiais que incluem o uso de garrafas PET recicladas, no caso das linhas ecológicas. Para quem prefere a camisa 100% algodão há a opção orgânica, livre de agrotóxicos.

"Nossas ações continuadas nos trouxeram diversos reconhecimentos nos últimos anos como o 11º e 12º prêmios FIEB de Desempenho Socioambiental em 2014 e 2018, respectivamente, o 50º Selo Solar pelo Instituto Ideal em 2017, além das mais recentes como a referência nacional em ação sustentável pela Green Building Council Brasil (GBC) e a certificação da camisa carbono zero pela ABNT, sendo que em breve subiremos mais um degrau. É a certeza de que estamos no caminho certo e ao mesmo tempo conscientes de que há muito a fazer”, finaliza Hári.