abnt mini

ABNT e países do G-20 discutem normalização internacional

 

summitsaudita


A ABNT, representada pelo diretor-geral Ricardo Fragoso, participou do Virtual Riyady International Standards Summit, organizado em conjunto pela Organização Saudita de Normas, Metrologia e Qualidade (SASO), juntamente com a International Electrotechnical Commission (IEC), International Organization for Standardization (ISO) e International Telecommunication Union (ITU). O evento foi organizado pela SASO e pela Secretaria Saudita do G-20 como parte do Programa de Conferências Internacionais em homenagem à presidência saudita do G-20 no ano de 2020. Faz parte dos esforços do Reino da Arábia Saudita, durante sua presidência, para aprimorar a cooperação entre os países do mundo em vários campos.

Os organizadores do evento fizeram um apelo à ação para o reconhecimento, apoio e adoção de normas internacionais. Esta é a primeira cúpula sobre normalização realizada nas atividades relacionadas ao G-20.

A IEC, ISO e ITU, sob recomendação da Cooperação Mundial de Normalização - World Standards Cooperation (WSC), concluiu o Riyadh International Standards Summit com o apelo à ação para que cada país reconheça, apoie e adote normas internacionais para acelerar a transformação digital em todos os setores da economia, contribuindo para ajudar a superar crises globais, como a COVID-19, e para o cumprimento dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas (ODS).

A Cúpula possibilitou uma visão integrada, introspectiva e exaustiva das normas internacionais desenvolvidas pela IEC, ISO e ITU, e seu papel no comércio global, bem como no desenvolvimento social e econômico. As principais partes interessadas e tomadores de decisão puderam trocar experiências e perspectivas sobre a importância das normas internacionais para lidar com os medos e aspirações compartilhados para o futuro.

As tecnologias digitais usadas para fortalecer e acelerar a resposta coletiva à pandemia COVID-19, bem como para aumentar a capacidade de prevenir e mitigar crises futuras, têm sido um tópico frequente do G-20 deste ano. A chamada à ação reforça a necessidade dos países de alavancar as normas internacionais para fornecer soluções para esses desafios globais.