Uma comitiva da Dinamarca, financiadora do Programa de Eficiência Energética do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), esteve no Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo (Bandes) nesta segunda-feira (17) para conhecer a estrutura e a forma de atuar do banco capixaba.

A visita técnica antecede a assinatura do convênio entre as instituições, que acontece na quarta-feira (19), em São Paulo, reunindo as agências de fomento de outros estados que atuarão junto ao BID. No Brasil, além do Espírito Santo, o programa de eficiência energética atuará também em Goiás, por intermédio da Agência de Desenvolvimento de Goiás (GoiásFomento), e na Região Sul, com Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE).

O convênio conta com recursos do BID, provenientes do Governo da Dinamarca, que financiou serviços de consultoria especializada para a elaboração de diagnósticos setoriais e outros estudos necessários para o programa.

De acordo com o diretor-presidente do Bandes, Aroldo Natal, a ideia é montar uma estratégia de financiamentos para apoiar projetos de eficiência energética. "Atualmente, reduzir as demandas de energia, diversificar as fontes de produção e aumentar a sua eficiência são desafios comuns a todos os setores. A implantação de tecnologias mais inteligentes permite aumentar a produtividade e reduzir o consumo de energia no dia a dia da empresa em todas as suas atividades. O Bandes está atento a estas demandas do empresariado e busca soluções que possam financiar o desenvolvimento econômico capixaba", enfatiza Natal.

Trata-se de um programa inovador, com o objetivo de estimular o uso mais racional e sustentável dos recursos naturais. Os projetos aprovados poderão utilizar como garantia aos financiamentos o "Seguro de Economia de Energia". O programa envolveu serviços da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), que formatou especificações e certificações para os equipamentos que serão financiados. Esta certificação possibilitará maior eficiência dos projetos implantados.

No convênio, as empresas capixabas poderão contar com um novo aliado para implantar?projetos sustentáveis e reduzir o consumo de energia e as emissões de gás carbônico. Prioritariamente, os projetos contemplados serão para o segmento de rochas ornamentais e indústria alimentícia.

Além da visita às dependências do Bandes, a comitiva dinamarquesa e representantes do BID fizeram uma visita técnica a empresas capixabas que serviram piloto do programa no Espírito Santo.